quarta-feira, maio 30, 2007




Você está caindo por dias, meses, anos.
Já não tem o braços pra amortecer a queda.
O chão está tão longe,
não vê se é de pedra.
Não vê se é de pena.
Não vê se é água, ou nuvem.
Talvez não tenha chão.

6 comentários:

Vanessa Corrêa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa Corrêa disse...

Mas se tentares abrir seus olhos
E mesmo sem mãos sentisses,
se o perigo o rodeia...

Logo tanto, da queda,
da dor, ou da alegria
se prepararia
e o desespero diminuaria...


{Belo desenho Ju, um dos meus preferidos!}

Amanda disse...

Esclarecedor
:)
Gostei, realmente gostei, linda!
te adoro tanto!^^
:*

Sujeito da camisa listrada disse...

Se não tem braços, procure abrir as asas.
Fique bem, beijo

Marco Aurélio disse...

Um amigo meu me disse que quanto maior o pinheiro maior o tombo. Aos poucos começo a acreditar nisso. Já não é a primeira vez que o mocinho passa por vilão sem querer. Mas essa mulher do desenho eu conheço; ela tem braços fortes e compridos, mas os esconde na tentativa de que outros a vejam e percebam sua fragilidade, e assim se sinta protegida, quando na verdade ela sozinha sabe bem se proteger. É uma mulher incrível, que passou por vários momentos difíceis em sua vida, e sempre quando mais precisava, seus braços fortes ela mostrava a todos para aparar sua queda. Seus braços são fortes. Mas se um dia você esquecer que pode usá-los, me chama que te convenço de que eles estão aí.

Vênus de Willendorf disse...

Meu bem...
ó babe...
Cansei de cair,de tantas as quedas...
Agora só flutuo...